|

27 de mai de 2006

Insensatez

....E, naquela manhã, ele pareceu mais louco do que nunca. Aprontou seu café, tomou seu costumeiro banho, calçou sapatos nos pés trocados, camisa sem botão, uma bermuda jovem, estilo surfistas, e saiu para trabalhar. Não fosse o fato de ele já estar aposentado há quatorze anos, até que isso poderia ser considerado um ato normal para a família, já acostumado com seus sumiços no meio do dia, o que ele chamava ´´ trabalho ``.

Sua mulher foi à loucura, mas ela só foi, e voltou. Ligou para parentes que não queriam se meter nos problemas. Por causa disso vários irmãos não se falavam. Antes faziam de tudo por ele, e quando começou os primeiros passos de possível loucura, alertaram-na, mas foi em vão. Jamais ela internaria o marido, o pai de seus dois amados filhos. E era humilhante a situação. Ele não merecia isso. O que os vizinhos diriam?

Dessa forma, os anos foram passando. Foi para não mostrar para vizinhos, por não ouvir parentes próximos e distantes, por não querer envergonhar os filhos, e não sofrer mais, que ela decidiu cuidar da loucura do amado. Ela havia prometido diante de Deus, naquela igrejinha do interior onde eles haviam nascidos, que não se separariam jamais, e seria até que a morte os separassem.
Assim, foram abençoados pelo padre mais antigo da cidade.

Dois dias depois ele voltou para casa, disse que não sumiu, que apenas foi ao Vaticano visitar o novo Papa. E dessa vez, depois de cinqüenta e oito anos de casamento, sendo os últimos cinco de pequenos capítulos de insanidade, ela resolveu levá-lo a um hospital psiquiátrico. Talvez uma internação. Contra sua vontade, mas com boa aceitação do próprio, que desde sua chegada, só falava das aventura, e de sua última viagem.


Durante o percurso houve um congestionamento, e mudamos o caminho, ele percebeu, e nos indicou outro atalho, bem mais curto. Pensei se ele sabia aonde o estávamos levando. No limiar da loucura aquela era uma estrada sem volta. Por uns minutos calou-se. Contemplou uma moeda que trazia no bolso, e guardou-a. Perguntei-lhe se estava triste. Ele disse que não, e queria naquele momento uma sopa de tomate.



No Gramophone : ´´Guarde Nos Olhos``, Ivan Lins.


Boas Vindas à Keila, e Wescley


Escrito por Sergio Nasto,
às 09:06


| Sites e blogs favoritos |
Jady|Cintia|Cecilia|Guga Flaquer|Rackel|J. Neto|Euza|Carol|Bandeiras| Babi Soler|Natalia|Morcego|Drica|Claudia| Teti| Sidnei|Sieger | Lulu | Beti Timm|Ju|Katia|Eliana|Advi|Mirella|Raquel|Talita | Gisele|Luciana|Van |Juliana|Menina |Luana|Micha | Meninas/a>|Sonia | Dácio Jaegger| Monica Montone | Ana | Alê|Josi|Liz|Marcos | |Giovana Manzoli |Grace|Mario|DO| Be| Pepê|Katia| Mirza|MaithII|Luma|Janaina|Lia|Rosa|Cris Penaforte| Lino| Saramar|Mani|Ana Pontes| Raquel Moniz|Meire| Cilene|Sandra Turner|Fernanda|Hiran|Dalva|Mary|LilianePaula| Edgar|Magui|Sammyra|Mere|Tina Harris|Tina|Monica Cabral||Bel| Laura|Veronica|Elvira|Alice|Fabiola|Maith|Kall|Keila|Cejunior| Patty|Elisabete|F.|Marconi| Daniele|Barbara|Loba|Euza|Di|Fred|Vivi|Lili|Vera|Georgia| Elis|Paulo|PauloII|
| Arquivos |
02.2005 03.2005 04.2005 05.2005 06.2005 07.2005 08.2005 09.2005 10.2005 11.2005 12.2005 01.2006 02.2006 03.2006 04.2006 05.2006 06.2006 07.2006 08.2006 09.2006 10.2006 11.2006 12.2006 01.2007 02.2007 03.2007 04.2007 05.2007 06.2007 07.2007 08.2007 09.2007 10.2007 11.2007 12.2007 01.2008 02.2008 03.2008 04.2008 05.2008 07.2008 10.2008 11.2008 12.2008 01.2009 04.2009 06.2009 07.2009 08.2009 09.2009 11.2009 12.2009 02.2010 04.2010 05.2010 06.2010 07.2010 11.2010 12.2010 04.2011 08.2011


| Créditos |
Blogspot | Getty Images | Haloscan | Inversa


<body> <BGSOUND SRC="musicas.mid" LOOP="INFINITE">