|

31 de mar de 2005

Olhando da Janela Alheia

E caminhávamos pela Praia da Pajuçara, quando ele falou : ´´Vamos dar uma paradinha, tomar um choppinho, que quero te falar um negócio...Uma orientação``.
Bom, ele é um amigo dos velhos tempos, até que não é tão velho tempo assim, e está passando por uma terrível fase. Tinha um casamento equilibrado, sem filhos, mulher trabalhando, ele com estabilidade no emprego, se amavam, até que veio a crise dos quatro anos, e eles não suportaram, e sucumbiram. O amor se foi, e com ele os beijos e abraços. No meu modo de entender, casou com a pessoa certa, mas no momento errado, foram morar com os pais dela, e logo depois o pai morreu, e se o relacionamento com a mãe não era bom, ficou pior, daí, foram dois anos de tentativas de acerto, e logo veio a separação.
O que ele queria me falar é que está com dificuldades de entender seu casamento, desfeito há dois anos, mas que depois de uma longa conversa num encontro nas festas de fim de ano, surgiu um sentimento estranho, e desde então, não consegue esquecer a ex-mulher. Saíram, conversaram, mas não houve assunto sobre a volta. Tentei ajudá-lo, mas não é fácil.
Nós tentamos várias coisas novamente na vida, as refazemos, mas se tem uma coisa extremamente difícil é amar novamente, ou refazer a vida com a mesma pessoa. Amar a mesma pessoa duas vezes, (ou seria não ter deixado de amar?)Isso é quase impossível. Ontem mesmo vi um filme sobre dois jovens que se amaram na adolescência e se encontraram quase cinqüenta anos depois, o nome é´´ Amor, eterno amor``...Acho possível, tudo é possível, mas é tão difícil que é uma palavra que ninguém ousa falar, ou mesmo fazer existir o verbo ´´reamar``.Mas ele existe mais verdadeiramente que os outros, pois ele é agir, mais rápido, em busca do que se perdeu. Ele não se conjuga.
Aconselhei-o a dar tempo ao tempo, mas sem demora, e ir reconquistando-a aos poucos, sempre observando se ela tem a intenção de voltar. Ele acha que sim, claro. Que os perdões serão admitidos, os erros devem ser aceitos, e acima de tudo, serem verdadeiros um com o outro. Penso sempre que os problemas devem ser resolvidos dentro de casamento, mas se um não quer, não tem como isso acontecer. O que não foi resolvido não pode ser esquecido, e enquanto existir força de vontade e querer, vale a pena tentar no momento mais apropriado.
Conversamos durante horas e vários chopps, e nos despedimos. Ele seguiu mais aliviado, e eu fiquei mais feliz, podendo ajudar a dois amigos, que esqueceram de zelar por algo que tanto lutaram, e agora, com a mente limpa e mais experientes, querem se dar a oportunidade da felicidade, de buscar algo perdido, de saber onde deixaram o carinho, de encontrar aquele ´´sim``, e aceitar que o recomeço tem boa intenção no inicio mas pode não ter um final feliz.
Eu me voltei para o mar, e fiquei um pouco mais alí, sentado, esperando o pôr-do-sol.



No gramophone : ´´ Você pode ir na janela``, Gram.



Comentando os Comentários:

Drica : (1)Férias sempre são maravilhosas..(2) aproveitarei bastante pode ter certeza, torço para que tudo dê certo.

Cristiano: Valeu o convite, apesar de já conhecer sua cidade, quem sabe um dia.

Carol S. : (1)Gosto muito de viajar e fazer amigos...(2)Não precisaria ser amarelo o Jeep, é que foi só uma alusão ao carro da música.

Anita : (1) Vamos! Devo ir a São João Del Rey em dezembro, e quem sabe, de repente, podemos fazer essa viagem, juntos. Vou a um casamento de uma amiga...(2) O convite está selado, e com trilha sonora do Clube...(3) Acho que você assistiu ´´Se meu fusca falasse``.

Ana : (1) É também tenho muitas saudades Minas, e do tempo da mochila nas costas, e com toda essa trilha sonora, e direito ao trenzinho de Tiradentes...(2) Obrigado...(3) Não tenha dúvida.

Shê: (1) Viajar é bom mesmo...(2) Vou rever amigos e conhecer pessoalmente amigos virtuais.

Teti : (1) Pois é, vou fazer inveja a você, mas no bom sentido...(2) Está convidada, um dia isso acontece, pode crer.

Jady : (1) A cor amarelo foi uma alusão a música no gramophone, que é do Toninho Horta e Fernando Brant, feita em homenagem a um Jeep amarelo ( Manuel, o audaz), que ele possuía na década de 70. Inclusive, num disco do Toninho Horta, acho que é o homônimo de 1980, há uma foto do carro no encarte...(2) Me aguarde...(3) Você merece.

Carol : Vou à C. G., e à J. P. mas não deixaria de te avisar...(2) Nós vamos a Praia do Jacaré, ver pôr-do-sol, mande seu telefone pelo e-mail, que entrarei em contato.


Escrito por Sergio Nasto,
às 22:11


24 de mar de 2005

Viajar é mais!

´´Se já nem sei o meu nome
Se eu já não sei parar.
Viajar é mais.
Eu vejo mais a rua, luz , estrada, pó
O Jeep amarelou,
Manuel, o audaz
Vamos lá viajar....``

E agora entrei em férias, até o dia 20 de abril sem dá um soco no ar. Esses dias, sempre os guardei para quando não tenho a mínima vontade de ir ao trabalho, e quando estou lá, não tenho a mínima vontade de fazer algo, e quando faço algo, não tenho a mínima paciência de esperar até o fim do dia, e assim, começo a olhar muito para o relógio que fica acima da minha cabeça, querendo adiantá-lo alguns minutos...Aí, esse é o momento que tenho de entrar rapidamente em férias, de reciclar pensamentos, de tornar algumas coisas possíveis, de notar que o impossível também amanhece e anoitece.

´´ E, no ar livre, corpo livre
Aprender ou, mais tentar...``

Quando morava em outras cidades, sempre passei minhas férias aqui,em Maceió, e mesmo que eu viajasse, aqui era o ponto de partida, pelo menos aqui no nordeste. Mas, desde 2001 que moro aqui, e não sinto lá grande vontade de ir para outro lugar, apesar de continuar amando viajar. Estando aqui só me recordo das melhores férias, dos tempos que viajei pra Vitória, Betim, Ouro Preto, BH, Rio, São João Del Rey, Tiradentes, Fortaleza, Recife...Passava logo cedo em frente a fábrica de biscoitos Aymoré, em Belo Horizonte, sentia aquele cheiro fabuloso, e dava uma vontade de tomar café...E outros tantos lugares que fui algumas vezes até sem saber onde estava indo.

´´...Manuel, o audaz
Iremos tentar, vamos aprender
vamos lá...

Hoje, decidi ir a Campina Grande, cidade nova, e conhecer uma pessoa acima de tudo especial. Sei que terá momentos inesquecíveis, mesmo que seja apenas aquele chopp, aquele papo sem pé nem cabeça, aquela música,aquele aperto de mão, aquele abraço, aquele adeus...Nada como deixar o coração levar, na estrada deserta, na cidade desconhecida, na pessoa esperada, na palavra ainda não dita, uma nova forma de se fazer amigos...Quero um dia ter um jeep amarelo.

No Gramophone : ´´Manuel, O Audaz``, Lô Borges.


Comentando os comentários :

Teti : (1)Pois é, as pessoas complicam, e essa era pra lá de complicada, e ficamos sem nada, nada restou, apenas os e-mail que deletei...(2) Obrigado.

Anita : (1) Boa citação...(2)A Lulu já deu o recado, agora entendi a aproximação deles. Som do Infoccus é muito bom...(3) Obrigado.

Ana : (1)Tudo bem nos jogos de sedução, mas aqui era esquisitisse com complicação.

L.: (1)Você, hem? Sempre incrível...(2) ok, tomarei cuidado, eu soube sair muito bem dessa.

Cristiano: (1)Valeu a visita...(2)Obrigado, apareça.

Shê: (1)Não respondi o e-mail, me envolvi enquanto deu depois não tinha mais graça, é muita complicação, eu nunca sabia o que fazer e pensar, então pra não perder tempo, deletei o e-mail...(2)Obrigado, Feliz Páscoa pra você também.

Jady: É isso mesmo, e a vida nos dar a oportunidade de viver bons e eternos momentos, mas tem sempre alguém que não percebe, e testar é ma coisa que não existe nesse tipo de coisa.

Carol S.: Não, não teve continuação, vi que não valeria a pena ficar quebrando minha cabeça.

Lulu : Conheci a banda pela Internet, cheguei até a conversar por telefone com o empresário deles, que me prometeu um cd e não mandou até agora (se conhecer , cobre, ok?). O som da banda e muito bom.

Feliz Páscoa para todos!!!


Escrito por Sergio Nasto,
às 21:43


17 de mar de 2005

Personagens Virtuais

E eu já havia recebido mais ou menos uma dezena de e-mail, mas aquele era diferente, tinha no ar, palavras diferentes...Não sabia na realidade quem me mandara, apesar de originar do mesmo endereço dos anteriores, mas a pessoa com certeza era outra...Desde a vez que adicionei um pedido de contato, trocamos algumas palavras quase que diariamente. Os assuntos eram diversos, poderíamos falar de chuva e noitada, ou qualquer coisa que recebesse mandava pra ela e recebia um monte de coisas...Dela, eu sabia que tinha uma relação fixa, e que ele era ciumento...Num certo dia em que brigaram, trocamos quase trinta recados...Nos encontramos à noite naquele dia, ele tinha viajado para Salvador, dai o motivo da discussão. Falamos sobre outras coisas que não conversamos pela tela do computador, descobrimos pontos em comum, e outros nem tanto...Veio o segundo encontro na praia no outro dia, trocamos carícias e beijos, e pela primeira vez me toquei que aquilo poderia ser perigoso, não fazia o meu estilo, sair com mulher comprometida... Terceiro, quarto, quinto encontro...E terminou onde talvez não devesse, mas quem ia ligar àquela altura do campeonato?
Passamos a ter, nos dias que se seguiram, um tratamento de namorados sem sermos. Ficamos cada vez mais íntimos. Não queria perguntar sobre o relacionamento dela, por que não me interessava. Ela não parecia se achar culpada, e não havíamos planejado nada do que estava acontecendo. Pelo menos eu não. Cheguei até pensar que ela não tinha namorado algum, mas fui tentar descobrir se tinha mesmo no perigoso dia em que marcamos para assistir ´´Cazuza``, e, segundo ela, estaria lá com ele, o que não sei até hoje se era verdade..Falou-me da roupa...´´Saia branca, e blusa rosa. A mesma do primeiro dia em que saímos`. Eu fui, não tinha nada a perder, já havia assistido o filme na semana anterior...Porquê? Sei lá, desafio... Ou nada. Quando lá cheguei a vi sozinha na sala de espera...Depois, um cara sentou ao seu lado, conversou, e saiu do shopping... Fiquei de longe, numa mesa da lanchonete ao lado do cinema...De vez em quando trocávamos olhares.Ela não chamava, eu não ía... A sessão estava pra começar, ela entrou e eu fui atrás...A sala ainda não estava cheia, sentei a mesma fileira, ela, ainda sozinha, passou a não me olhar. Achei estanho, e pensei que o namorado pudesse estar alí nos observando... Ainda bem que já havia visto o filme, os minutos seguintes fiquei com total falta de concentração.
A sessão acabou, não levantei, ela se aproximou e me deu um guardanapo de papel. Dobrei e o segurei na mão. Lá fora, não a vi,e abrí o papel...´´Está aprovado no teste...Mas o que somos?``,era o que estava escrito no meio da marca de um beijo. Aguardei mais uns cinco minutos, pensando que ela apareceria para lhe dar a reposta, e entender o teste, coisa que não aconteceu. Cheguei em casa, entrei no ´´messenger`` na esperança, ou sei lá o quê, de ela entrar e findar aquilo tudo...Engraçado no mundo virtual é que somos o real, sem medo...Pra quê o medo?... Esperei por esquecidos meses...Entendo o lado dela, eu estava livre, ela não, e numa das conversas falamos sobre traição. Trair pode ser até algo que se esconde, não se resume só em sexo, e eu não estava me sentindo bem, já passei do tempo de certas loucuras, e sem amor, então, seria intimidade virtual...Na verdade acho que não acreditava que existisse o namorado dela, poderia ser invenção para se sentir querida, cortejada, coisa que não precisava...Um dia, abri minha caixa postal e fiquei imaginando, ao ver um e-mail conhecido, se valeria à pena respondê-lo...Se eu poderia apostar em algo mais ou saber que amar, às vezes, é perigoso demais...E certeza maior: se eu continuasse não poderia ter medo.


No gramophone : ´´Coisas do Brasil``, Guilherme Arantes


Comentando os comentários :

Teti : Não deixe passar! Vá assistir nesse final de semana.

Anita : Minha filha quase que detonou, pois falou o final sem querer quando falei pa ela qual o filme que ia assistir. (2) Ele vai para a galeria dos meus preferidos.

Shê: Vá nessa! Mas não fique louca antes.

Jady: Assistiu? Gostou?

Lulu: Obrigado...(2)Também foi um dos melhores que a assisti ...(3) Estamos quites.

Claudia
: Pena você não ter visto num bom dia..(2) Vindo de você, que está na terra do cinema, é um grande elogio. Obrigado...(3) O negócio é repeti-lo em casa

Drica : Obrigado! Não perca a próxima sessão.

Carol S : Tire suas próprias conclusões, ele é sensacional...(2) Obrigado pela visita, volte sempre....(3) Mar Adentro parece realmente ser bom....(4 Grana? pede ao papai

L. : O Bonequinho Viu, boa recordação!...(2) Encontre tempo, ele sairá de cartaz. Aceita assistir hoje?...(3) Não precisa ficar com vergonha do que escreveu, já que foi pra mim.

Ana : Ele foi excelente do começo ao fim...(2) Obrigado

Carol
: Pague sua dívidas com o cinema, assistindo a esse filme.


Escrito por Sergio Nasto,
às 23:33


10 de mar de 2005

O Nocaute de uma Menina

E o filme começa como quase todos filmes de boxe, e tudo leva a crer que assim seria, não fosse o humor logo no início parecendo querer disfarçar algo, encobrir a tensão que ficaria a platéia, nas lutas, no golpe, na sorte. O público acha engraçada a primeira cena e de longe aparece uma grande interrogação acima das cabeças. Quem seria a estrela? É claro que àquela altura do campeonato todos sabiam, mas como ela se tornaria estrela, vencendo competições, ou sendo amor platônico do treinador...Ainda teria um longo caminho. O diretor magistralmente consegue mudar o pensamento das pessoas, que estão ali, que sabem o que vai acontecer , mas não pensam no que vai acontecer. O fato de uma menina querer ser pugilista já tornou o filme especial, e com as vitórias em Hollywood mais ainda, e mesmo que não tivesse nenhum Oscar já seria o melhor filme do ano. Hilary Swanky, atropela a todos, e longe de ser aquela mulher com tom angelical que recebeu a estatueta, apesar de visual rústico, no filme, aparece linda e genial.
Clint Eastwood, chega ao topo com essa nova direção, o melhor de todos que dirigiu. Os detalhes, dos corredores vazios, a pouca luz do ginásio, tudo faz com que o espectador prenda seu olhar, das cordas do ringue as sapatilhas dos pugilistas, em tudo. No inicio dos anos noventa ele recebeu os dois prêmios principais, de melhor ator e filme, com ´´Os Imperdoáveis``. Ano passado, Sean Penn, foi o melhor ator , juntamente com Tim Robbins, o de melhor ator coadjuvante, por outro filme regido pela batuta do Clint, ´´Sobre Meninos e Lobos``. A polêmica da Eutanásia aumentou ainda mais a curiosidade para a fita, e não há quem saia da sala de exibição, sem se perguntar o que faria no lugar do treinador, que vai todos os dias à missa, não para rezar,mas para interrogar o padre, com suas ´´esquisitisses``, e falta de crença. Tem problemas com a filha, que não dá as caras, a não ser pelas cartas que voltam. E no momento em que ele decidiu ajudar a futura pugilista, está ocupando esse vazio. O sentimento é quase paternal, e ela se deixa amar. Sua família simplesmente não existe. Agora, ele é tudo pra ela, ela tudo pra ele: Se completam.
Quem narra a história, Morgan Freeman, um ex-pugilista cego de um olho, problema que Clint se culpa, por não ter interrompido a luta em que o acidente aconteceu. Sua vida é a academia, longe de tudo, perto apenas do seu quarto e da sua tv. Observa tudo, parecendo um remake de sua própria trajetória. Tem uma paixão pela força de Hilary, que leva para jantar um dia qualquer. Todo o mistério amoroso na voz, faz com que nos envolvamos, e passemos a gostar até mais da luta solitária da mulher, das noites sem fim, da falta de oportunidade, de cada moeda guardada. Sim, por que se logo ela tivesse a oportunidade, o filme ficaria sem graça, por que ele não é um filme de boxe , por que ele não é um filme sobre a Eutanásia, mas sim, um filme que fala de amor, perdão, carinho, amizade, doação, crença, compaixão, e culpa. Fala de coisas que temos e vemos, às vezes esquecidas no dia-a-dia. Fala de coisas que nos pegam de surpresa, coisas que não notamos, ou se notamos, custamos a dar seu devido valor. ´´Menina de Ouro``, é uma daqueles filmes para guardar, na memória, na estante, rever várias e várias vezes, uma obra-prima que mostra com uma visão iluminada, como amar a vida, crescer com as oportunidades, e, acima de tudo, acreditar em si , em algo, em alguém. Ainda podemos.


No gramophone : ´´Marooned``, Pink Floyd


Comentando os comentários :

Teti : Amigos podem, sem problema, serem ótimos amores, pra mim sempre foram.Esse durou alguns meses, mas pareceram anos...(2) Realmente foi uma ótima tarde.

Claudia : Obrigado... (2) Realmente existiu, e foi tempos atrás, mais precisamente 1995. Escrevi e guardei, agora só alterei para a linguagem blog, mas foi pouco...(3) Me conhecer?Pode ser em 2000 anos kkkkk

Drica: Obrigado. Como falei com a Claudia, foi tudo verdade.Mudei um pouco, mas foi só mais no inicio, quase nada, para que vocês entendessem melhor.

Inversa: É, resolvi contar, aliás já havia falado com você que um dia se eu tivesse um blog, falaria sobre aquela tarde...(2) Mudanças??? De novo??? Que venha, então!!!

Lulu: Não é coisa de fã, mas tenho umas fotos dela no Festival Sundance de 2003, que está muito parecida. E não foi só eu, mostrei pra minha filha,e ela perguntou: o quê que a Norah Jones tá fazendo em Minas?

Shê : Obrigado...(2) Morango é a pedida!

Carol: Obrigado...(2) Realmente é muito boa a sensação, uma dádiva!

Jady: Entender os amores é impossível, mas o ´´porquê``fica fácil, quando você está disposto a se doar a alguém, e a pessoa a você. Esse é o melhor do entendimento...(2) É mesmo? Obrigado.Vindo de você, a Maga dos Blogs, fico lisonjeado.


Escrito por Sergio Nasto,
às 23:04


3 de mar de 2005

O Outro Lado de Uma Tarde

E em meio ao som de alguns passarinhos sem nomes, quase silenciosos, acordei. Olhei para o lado, e me senti super confortável. Não queria levantar tão cedo, queria faltar ao trabalho, queria voltar a tarde anterior. Sempre que isso acontecia, era sinal que haveria um segundo encontro.Ainda degustava a noite, a bebida verde proibida que não havia provado antes, parecia ter ficado na língua, e as doces lembranças, do ótimo diálogo que rolou solto pela sala, cozinha, sala de volta, quarto... No som, música bem apropriada, como o Eagles que comprei ontem, ´´ Hell Freezes Over``, ´´The White Album``, dos Beatles, e o ´´Legião Dois`` , da Legião Urbana ...Não poderia ter escolhido trilha melhor, mas isso seria apenas um complemento. Ela tem bom gosto...Al Green, Barry White, Marvin Gaye... Será que eu estaria aqui se não tivesse comprado o cd do Eagles? Ouvi-lo foi uma desculpa usada para dar uma ´´chegadinha`` até seu apartamento, e lá pelas tantas, entramos num mundo aconchegante, calmo, contrário ao nascer e pôr-do-sol, de vizinhança calma, bom de morar, aonde a lua não vai....Finalzinho da L2 Norte...Bem no meio das árvores...Que maravilha!
Fui até a janela, senti aquele frio normal nessa época do ano em Brasília, eram 6:40 da manhã, e ela continuava dormindo...Quadra interna, nada pra ver, a não ser a banca abrindo, os carros saindo. O quarto tinha algo que me lembrava alguma coisa, mas agora tudo era passado, assim como a outra, que não chegou a vingar.Era diferente.Com ela vi o quanto era bom ligar no outro dia, o quanto fazia falta, ficar um sábado sem encontro. Mas o problema é que não estou disponível todos os sábados, domingos, ou até mesmo os dias úteis da semana... É, eu sei, não sou novela, fica difícil me acompanhar.Isso elas não entendiam, ou não entendem. Pra quê pensar?. Norminha era tudo, e quem eu queria, a quem sempre chamei em horas difíceis, e entendia muito bem o sumiço, estando sempre presente, apesar de nunca ter insinuado que queria algo mais.Tinha medo de ser mal interpretado, ou ela mesma dizer : ´´agora? Porquê não antes? o que houve?``. Mas, algo me dizia que havia uma possibilidade remota, como os Beatles se reunirem sem o Lennon,...Coisa que nunca entendi é o porquê da espera por John Lennon, se Paul McCartney anunciou primeiro sua saída dos Beatles...É, existia a chance... Senti desde o dia do amigo oculto, na festa do Banco Central, daquelas pegadas, sem querer querendo, na minha perna, e dos olhares e sorrisos, dentro do carro após a festa...Ela estaria alta??... ´´De tarde quero descansar, andar até a praia e ver...e o tempo vai levando tudo embora``, Legião Urbana, no cd do carro antes, e agora, aqui na minha cabeça...No dia, não sabia o que era essa letra, era como se fosse meu próprio suicídio, tinha medo da entrega, mergulhar naqueles olhos, tinha medo até do seu telefonema...O que queria dizer aquele olhar?Até disso tinha medo... Não me sentia seguro, e estávamos com amigos. Não, definitivamente não. O dia era ontem, era pra ter acontecido assim, no outro lado de uma tarde, um passeio no Conjunto Nacional, papos antigos, um chopp, depois a ida ao apartamento, mais conversa, sonhos, escolhas, desilusões,doses de absinto, um beijo, um sorriso... Ela: - Porque você fez isso? - Ora, fiz porque quis! - respondi.
Viajo em meus catastróficos pensamentos, e até esqueço que não posso demorar, tenho que ir em casa antes de chegar, já atrasado, no trabalho.Não lembro do que sonhei, só do que realizei, mesmo antes de ser sonho. Engraçado, nunca pensei nisso como sonho, apenas como querer... O telefone toca, não atendo... O melhor é baixar o volume... Se atendesse poderia quebrar o clima, sabe lá, a notícia que há por trás do trrrriiiimmm...E ela dissesse , ´´Ih , tenho que sair!``...Ah, não, hoje, não... Pelo menos nas próximas duas horas. Quero curtir seu sono. Tomar o café preparado por ela, com ovos fritos e café com ou sem leite, pão fresco, queijo, e aqueles morangos que vi na geladeira. Pensei usar, mesmo sem creme, mas esqueci...Não me perdôo!Deixa pra próxima...Se ela quiser falto ao trabalho e almoço aqui, ligo pra alguém... ´´Diz aí que fui no Ministério da Fazenda...E qualquer coisa, me liga, tô no telefone 3463232 ``...
Agora, ficou mais fácil entender o dia de ontem, e o porquê de todos os amores...Sempre.


No Gramophone: ´´The Girl from Yesterday``, Eagles


Comentando os comentários:

Teti : Obrigado...Realmente temos muitos talentos, infelizmente muitos não ajudam, e o que vemos é uma facilidade enorme para a gravação de outros nem tão talentosos assim.

Drica : Obrigado...Ficar aborrecido?Gostei muito! Ouça, vai gostar.

Ana: Legal, e você foi testemunha...Pode esperar, não vai demorar.

Claudia: Pois é, procure e escute todas, não se arrependerá...Que bom ter ficado assim.

Inversa: Deve ser ´´Vem``, que é perfeita...O CD inteiro é muito bom.

John Jones: Viva! ...Já pensou as duas num palco?...Obrigado.

Sheilla : Obrigado....Não era sobre Vanessa, ela parece filme, pode crer...Problema, nenhum, eu linkei o seu também...Estamos quites.

Carol : Eu é que fiquei feliz em saber que você gostou...Obrigado...Sempre que o blogspot deixar, apareça.

Anita: Conheci o Aggeu agora, através da Ana (acima, ela conhece um pouco a Julie. Que coisa, hem ?), gostei do que li, e ouví...Também, gostei do li seu. Você é incrível, muito legal mesmo!...Moro em Maceió...Então, será que vai pintar um cd dos dois? Tomara.

Lulu: Valeu! Pois é, como falei com a Ana conheço pouco, mas já vi que é um dos nossos. Apareça, e obrigado pela recepção.

Rafa : Bom, ser amiga da Zy é uma excepcional referencia. Obrigado pelos elogios. Apareça.

Jady: É, eu sei seus motivos, mas será sempre ótimo receber você...Procure escutar
outras músicas dela, você vai gostar.


Escrito por Sergio Nasto,
às 23:51


| Sites e blogs favoritos |
Jady|Cintia|Cecilia|Guga Flaquer|Rackel|J. Neto|Euza|Carol|Bandeiras| Babi Soler|Natalia|Morcego|Drica|Claudia| Teti| Sidnei|Sieger | Lulu | Beti Timm|Ju|Katia|Eliana|Advi|Mirella|Raquel|Talita | Gisele|Luciana|Van |Juliana|Menina |Luana|Micha | Meninas/a>|Sonia | Dácio Jaegger| Monica Montone | Ana | Alê|Josi|Liz|Marcos | |Giovana Manzoli |Grace|Mario|DO| Be| Pepê|Katia| Mirza|MaithII|Luma|Janaina|Lia|Rosa|Cris Penaforte| Lino| Saramar|Mani|Ana Pontes| Raquel Moniz|Meire| Cilene|Sandra Turner|Fernanda|Hiran|Dalva|Mary|LilianePaula| Edgar|Magui|Sammyra|Mere|Tina Harris|Tina|Monica Cabral||Bel| Laura|Veronica|Elvira|Alice|Fabiola|Maith|Kall|Keila|Cejunior| Patty|Elisabete|F.|Marconi| Daniele|Barbara|Loba|Euza|Di|Fred|Vivi|Lili|Vera|Georgia| Elis|Paulo|PauloII|
| Arquivos |
02.2005 03.2005 04.2005 05.2005 06.2005 07.2005 08.2005 09.2005 10.2005 11.2005 12.2005 01.2006 02.2006 03.2006 04.2006 05.2006 06.2006 07.2006 08.2006 09.2006 10.2006 11.2006 12.2006 01.2007 02.2007 03.2007 04.2007 05.2007 06.2007 07.2007 08.2007 09.2007 10.2007 11.2007 12.2007 01.2008 02.2008 03.2008 04.2008 05.2008 07.2008 10.2008 11.2008 12.2008 01.2009 04.2009 06.2009 07.2009 08.2009 09.2009 11.2009 12.2009 02.2010 04.2010 05.2010 06.2010 07.2010 11.2010 12.2010 04.2011 08.2011


| Créditos |
Blogspot | Getty Images | Haloscan | Inversa


<body> <BGSOUND SRC="musicas.mid" LOOP="INFINITE">